Tarifas bancárias: como contornar as cobranças ao buscar por recursos?

6 minutos para ler

Você já se deparou com algumas tarifas bancárias no seu extrato e não faz ideia de como elas foram parar ali? Pois bem, saiba que os bancos acabam levando uma boa fatia monetária de seus correntistas apenas com os serviços mais rotineiros.

Para você ter uma ideia da gravidade disto, uma pesquisa do portal InfoMoney apresentou informações preocupantes: mais de 27 bilhões de reais em tarifas foram recebidos pelas grandes instituições bancárias em 2017.

Por isso, para você fugir o quanto antes dessas cobranças indesejadas e aprimorar seu fluxo de caixa, preparamos este artigo.

Ele servirá de alerta contra esses valores. Confira!

tarifas bancárias

Quais são as tarifas dos principais bancos pelos serviços mais usados?

Muita gente não percebe os pequenos valores cobrados por operações bancárias. Porém, somando isso durante o ano, pode dar uma diferença tremenda no orçamento financeiro.

A seguir, você vai ter uma noção de como os grandes bancos faturam bilhões em tarifas bancárias.

Veja quanto eles cobram nas movimentações mais utilizadas pelos correntistas.

Banco do Brasil

Criado na época da vinda da família Real, o Banco do Brasil é a primeira instituição financeira do país. Desde então, costuma ser uma das opções que muitas pessoas procuram sem pensar duas vezes.

No entanto, será mesmo que o banco oferece condições vantajosas na questão pessoal ou empresarial de seus correntistas?

Veja algumas das principais tarifas bancárias cobradas:

  • extrato mensal de conta no caixa eletrônico: R$ 2,95;
  • saque no caixa eletrônico: R$ 2,55;
  • saque no caixa presencial: R$ 3,00;
  • transferência via DOC/TED presencial: R$ 21,95;
  • transferência via DOC/TED eletrônico: R$ 10,45;
  • depósito identificado: R$ 8,50.

Caixa Econômica Federal

Falar na Caixa Econômica Federal é lembrar da instituição que controla as movimentações financeiras ligadas aos direitos trabalhistas. Isso inclui PIS, FGTS, seguro-desemprego e assim por diante.

O banco também gerencia as premiações da Loteria Federal, o que nos faz imaginar o tamanho do montante movimentado. Entretanto, a Caixa ainda faz questão de cobrar algumas taxas de seus clientes:

  • extrato mensal de conta no caixa eletrônico: R$ 2,70;
  • saque no caixa eletrônico: R$ 2,30;
  • saque no caixa presencial: R$ 2,60;
  • transferência via DOC/TED presencial: R$ 22,00;
  • transferência via DOC/TED eletrônico: R$ 10,00;
  • depósito identificado: R$ 0,00.

Itaú

Quem nunca fez o símbolo emblemático do círculo e o pingo no “i” remetendo à propaganda do Banco Itaú? Não é verdade?

É uma instituição com um apelo comercial muito forte e, entre os bancos tradicionais, flerta mais com o lado digital.

Com mais de 90 anos e muitos clientes fiéis, o Itaú faz muito do seu patrimônio com as tarifas bancárias. Veja algumas delas:

  • extrato mensal de conta no caixa eletrônico: R$ 2,45;
  • saque no caixa eletrônico: R$ 2,50;
  • saque no caixa presencial: R$ 2,70;
  • transferência via DOC/TED presencial: R$ 19,60;
  • transferência via DOC/TED eletrônico: R$ 10,50;
  • depósito identificado: R$ 3,20.

Bradesco

Este é o banco não estatal com mais agências espalhadas pelo Brasil. Assim, a probabilidade de alguém próximo a você ter uma conta nessa instituição é muito grande.

Aliás, muitos mantém um vínculo com ele por anos.

fomento mercantilPowered by Rock Convert

O Bradesco insiste na história de que é uma empresa voltada para o povo. Mas será mesmo que o banco oferece vantagens para quem precisa controlar cada centavo do próprio dinheiro?

Veja as tarifas aplicadas:

  • extrato mensal de conta no caixa eletrônico: R$ 2,95;
  • saque no caixa eletrônico: R$ 2,55;
  • saque no caixa presencial: R$ 2,95;
  • transferência via DOC/TED presencial: R$ 19,05;
  • transferência via DOC/TED eletrônico: R$ 10,15;
  • depósito identificado: R$ 5,60.

Santander

De origem espanhola, o Santander chegou ao Brasil em novembro de 2000. Adquiriu o controle acionário do extinto Banespa, tornando-se uma das grandes potências bancárias por aqui.

É popular entre os universitários e oferece contas que costumam ter certos benefícios. Entretanto, o Santander segue a mesma linha dos outros bancos e não fica para trás em relação às taxas:

  • extrato mensal de conta no caixa eletrônico: R$ 3,00;
  • saque no caixa eletrônico: R$ 2,60;
  • saque no caixa presencial: R$ 3,00;
  • transferência via DOC/TED presencial: R$ 19,20;
  • transferência via DOC/TED eletrônico: R$ 10,30;
  • depósito identificado: R$ 6,50.

tarifas bancárias

Quais taxas são cobradas nos empréstimos bancários?

Por ter uma aprovação teoricamente mais rápida, o empréstimo pessoal é um dos mais procurados quando se trata de alavancar os negócios. Porém, muitos empresários não fazem ideia da burocracia envolvida.

As taxas aplicadas nas instituições Banco do Brasil (3,91%), Caixa Econômica (4,73%), Itaú (4,38%), Bradesco (5,70%) e Santander (4,61%) costumam ser altas e desvantajosas para as pessoas que desejam crédito para alcançar seus sonhos.

Além disso, quanto maior o prazo para o pagamento do empréstimo, maior será a taxa de juros e o Custo Efetivo Total (CET). Este último engloba o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), tarifa de cadastro e possíveis seguros.

Quais são as alternativas para minimizar ou evitar tarifas?

Levando em conta tudo o que foi mostrado, faça uma pesquisa apurada.

Dessa forma, você entraria em um negócio do qual você poderia se arrepender depois. Os motivos são: as taxas de juros cobradas e as demais tarifas embutidas.

Por isso, é interessante que você sempre movimente sua conta e dê preferência para o cartão de débito. Afinal, os bancos levam uma quantia nas movimentações comerciais e isso colabora para reduzir taxas desnecessárias.

Deixe de lado as contas via papel, e o motivo não é só a preservação do meio ambiente, visto que muitos bancos cobram pela impressão e envio dessas correspondências,. Fique de olho nessa questão.

Além disso, aproveitando a onda virtual, você pode migrar ou utilizar como complemento as famosas contas digitais das Fintechs.

Entre elas estão o Banco Inter, Neon, Nubank, PicPay, entre outras que não costumam cobrar por transferências DOC/TED, por exemplo.

Livre-se das tarifas bancárias, também, optando por negociações com empresas de fomento mercantil.

É uma forma de vender a prazo para o cliente, repassar os recebíveis para a empresa especializada e antecipar os pagamentos à vista mediante o pagamento do fator de desconto e sem cobranças de tarifas adicionais ou seguros embutidos na operação.

Perceba que existem várias alternativas que podem facilitar sua vida, evitando muitas tarifas bancárias. Com esses cuidados, as finanças do seu negócio naturalmente irão se equilibrar.

Você quer aumentar o capital de giro, ter ganho no poder de negociação e melhorar o controle financeiro? Então entre em contato com a gente! Teremos o prazer de explicar como o fomento mercantil pode ser a solução para a sua empresa.

Posts relacionados

Deixe um comentário