porque as empresas quebram porque as empresas quebram

Afinal, por que as empresas quebram? Descubra 5 motivos

6 minutos para ler

Saber porque as empresas quebram é um importante diferencial na jornada de um empreendedor. Ao aprender com os erros dos outros, o empresário pode evitar equívocos na hora de conduzir o próprio negócio. Com isso, ele aumenta as chances de manter a atividade por mais tempo no mercado.

Para você ter uma ideia da mortalidade dos negócios, de cada dez empresas criadas no Brasil, seis fecharam as portas em cinco anos. Isso é o que mostra a pesquisa Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo, feita pelo IBGE.

Confira, a seguir, 5 motivos por que as empresas quebram e evite cair nessas armadilhas!

1. Falta de um plano de negócio

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) há anos estuda as causas das mortes prematuras dos negócios. Entre os motivos por que as empresas quebram, a entidade listou três principais.

São eles:

  • falta de planejamento prévio;
  • problemas na gestão;
  • comportamento não adequado do empreendedor.

Nesse sentido, cabe destacar que a ausência de um plano de negócio tem grande impacto para a morte de uma empresa. Se falta pesquisa acerca dos hábitos dos clientes, da localização do empreendimento, dos aspectos legais etc., as chances de falência aumentam. Assim, deixar de lado o planejamento significa assumir riscos e tornar o negócio vulnerável a crises.

A elaboração do plano de negócio é importante porque ela ajuda o empreendedor a validar ou não o negócio. Dessa forma, se a ideia for viável, é possível seguir em frente na etapa de execução. Caso contrário, a proposta precisa ser abandonada ou reformulada.

Saiba que abrir uma empresa sem um planejamento pode ser comparável a navegar sem coletes salva-vidas. Nesse sentido, ter um plano B é essencial para não queimar o próprio capital.

empresas quebram

2. Má gestão

Você talvez já tenha ouvido histórias de funcionários que pediram demissão do trabalho para abrir a própria empresa. Em geral, tais pessoas tinham um grande conhecimento técnico sobre a atividade em questão. Contudo, faltava a elas a capacidade de gestão para administrar o negócio como um todo.

Controlar o fluxo de caixa, cuidar dos funcionários, pensar na logística, entre outras tarefas, são funções que o gestor deve supervisionar. Como você deve saber, em pequenas e médias empresas, é comum o empreendedor se desdobrar para dar conta de várias áreas. Contudo, a falta de delegação pode significar deixar de priorizar algum setor importante.

Por mais que deseje, o empresário sozinho não será especialista em todas as áreas do negócio. Logo, ele precisa contar com uma equipe capacitada para suprir essas lacunas de conhecimento. Com isso, pode-se potencializar o uso dos recursos da empresa, de modo a gerar mais lucro.

fomento mercantilPowered by Rock Convert

3. Desconhecimento dos custos

Não saber quanto vai gastar para manter o negócio está também entre os motivos por que as empresas quebram. Em geral, para se empreender, é preciso dispor de um capital inicial para colocar a atividade escolhida em prática. Se a pessoa não tem esse dinheiro, por vezes ela busca crédito no mercado financeiro.

Nesse caso, é importante calcular o chamado payback, que é o tempo necessário para o investimento “se pagar”. Tenha em mente que os anos iniciais de uma empresa demandam mais recursos, já que é preciso consolidá-la no mercado. Por isso, ter uma noção clara dos custos é essencial para promover a sobrevivência do empreendimento.

Se o empresário abriu um negócio por necessidade e não por causa de uma oportunidade, os riscos são maiores. Afinal, devido aos custos, nem sempre o proprietário poderá esperar o tempo exigido para a empresa dar lucro. Por esse motivo e como precisa gerar renda para o sustento da família, ele se vê obrigado a abandonar o negócio.

4. Falta de capital de giro

Pesquisa do Sebrae-SP, com mais de 1800 entrevistados, apontou que 39% dos empreendedores não conheciam o capital de giro necessário para abrir o negócio. Como você deve saber, esse dinheiro serve para manter a rotina da empresa, como pagar fornecedores, funcionários, governo etc. Se falta esse recurso básico, fica difícil exercer as atividades que geram faturamento para o negócio.

Não são todos os empresários que conhecem alternativas para driblar essa dificuldade, como buscar a antecipação de recebíveis. Em vez disso, alguns empreendedores se rendem a juros abusivos em bancos, o que prejudica ainda mais a sobrevivência da empresa.

Como você pode imaginar, aumentar os custos de produção representa elevar o preço dos produtos ou serviços. Desse modo, o negócio deixa de ser competitivo. No futuro, as quedas das vendas prejudicam a manutenção da empresa, que não tem outra saída a não ser fechar as portas.

porque as empresas quebram

5. Concorrência acirrada

Um dos pontos de qualquer plano de negócio deve ser a análise dos concorrentes. Se você vai entrar em um ramo empresarial, é preciso conhecer antes o que já é oferecido no mercado. Caso contrário, fazer mais do mesmo pode significar não ser atrativo para a clientela.

Além disso, lutar contra empresas já consolidadas nem sempre é fácil, já que elas são conhecidas pelo público. Tais negócios geralmente também não têm mais os custos de implantação da ideia, como pagamento de máquinas ou de aluguel. Outro ponto que pesa a favor de quem já está no mercado é o know how (como fazer) do ramo de atuação.

Assim, o empreendedor que quer se diferenciar dos concorrentes precisa estudar bem o segmento em que pretende atuar. Ao identificar os pontos fortes e os fracos de quem já está no mercado, é possível inovar no setor. Com isso, as chances de atrair os consumidores são maiores.

Após conhecer esses motivos por que as empresas quebram, saiba que não existe uma receita infalível para o sucesso nos negócios. Mesmo assim, aprender com os erros dos outros possibilita que você evite os mesmos equívocos. Dessa maneira, você aumenta a probabilidade de o seu empreendimento prosperar.

Como você pôde perceber, a falta de cuidado com as finanças, de modo geral, está entre os motivos por que as empresas quebram. Para evitar isso no seu segmento, leia também o post “6 ações que podem ajudar a melhorar seu fluxo de caixa”!

Posts relacionados

Deixe um comentário