O que é o direito creditório e como utilizá-lo? Descubra neste post!

6 minutos para ler

Direito creditório é uma dívida a ser recebida e pode ser oriundo de duplicatas, contratos de aluguel, créditos de operações industriais, prestação de serviços, hipotecas, entre outros.

Se você é empresário, provavelmente já ouviu falar em direitos creditórios. Mas, mesmo que não tenha ouvido falar, com certeza já lidou com eles.

Como o próprio nome sugere, a expressão se refere a créditos que uma determinada empresa tem a receber.

O direito creditório está diretamente relacionado com o planejamento e gestão das finanças empresariais.

Por isso é importante que o empresário compreenda o conceitos e entenda de que forma os direitos creditórios podem ser utilizados estrategicamente. Ou seja, visando o desenvolvimento da empresa.

Pensando nisso, desenvolvemos este post especial que trata do direito creditório.

Você vai conhecer os principais conceitos e a sua aplicabilidade prática no âmbito empresarial.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e entenda!

O que são direitos creditórios?

Os direitos creditórios estão associados ao direito de receber dinheiro ou títulos.

Eles podem ser oriundos de operações comerciais, imobiliárias, financeiras e até mesmo de ativos financeiros atrelados a investimentos.

De forma geral, eles costumam estar associados a um título, como um cheque ou uma duplicata.

Mas, também podem estar relacionados com contratos de aluguel, créditos de operações industriais, hipotecas, entre outros.

Nesse sentido, é possível afirmar que um direito creditório funciona de forma semelhante a uma dívida convertida em títulos. Que pode ser cedida a terceiros por meio de uma negociação.

Vamos pensar em um exemplo prático, imagine que você tenha feito uma venda para um determinado cliente. Ao final da compra ele efetuou o pagamento por meio de uma duplicata com vencimento para 30 dias.

Nesse caso, você tem o direito de receber a quantia dentro do prazo estabelecido (30 dias). Ou seja, tem um direito creditório atrelado àquela duplicata.

Entretanto, você tem interesse de receber aquela quantia antecipadamente. Isso pode ser feito negociando a duplicata com uma empresa que tenha o interesse de adquirir os seus direitos creditórios sobre o título.

Então, a empresa interessada em adquirir a duplicata compra o direito ao crédito por um valor inferior ao valor original do título. Ou seja, mediante a aplicação do fator de desconto, e a sua empresa recebe a quantia de forma antecipada.

direito creditorio

O que o empresário precisa saber sobre direitos creditórios?

Quando um empresário faz uma venda a prazo, adquire um direito sobre uma determinada dívida. Ou seja, um direito creditório, que se encerra a partir do momento que essa dívida for completamente paga.

Como isso acontece? Imagine que você seja empresário e tenha um determinado valor de capital de giro para fazer o seu negócio funcionar.

Entretanto, boa parte dos seus clientes faz pagamentos parcelados, com duplicatas e cheques.

Em um determinado momento, você percebe que o caixa da sua empresa está muito baixo. Além disso, você precisa de capital para aplicar em alguma oportunidade de negócio.

fomento mercantilPowered by Rock Convert
Infográfico-factoring-nao-e-emprestimoPowered by Rock Convert

Embora você tenha uma quantia expressiva a receber nos próximos 30 dias, atualmente, se encontra sem disponibilidade financeira para investir.

Neste caso, você pode usar seus direitos creditórios para antecipar estes recebíveis.

Entenda, a seguir, como funcionam essas operações e como elas estão associadas à segurança financeira de organizações empresariais.

O que diz a legislação a respeito do tema?

A legislação brasileira autoriza a prática de cessão de direitos creditórios.

Por isso, todas as negociações realizadas entre pessoas jurídicas e empresas de fomento mercantil têm respaldo legal e oferecem segurança jurídica para ambas as partes envolvidas.

Entretanto, é preciso que o empresário interessado em ceder os seus direitos busque empresas com know how e reconhecimento de mercado.

Isso garante que as práticas adotadas estejam em consonância com a legislação civil, as orientações do Conselho Monetário Nacional e demais dispositivos legais associados ao tema.

Quais são as vantagens da cessão de direitos creditórios?

A cessão de direitos creditórios oferece diversos benefícios para as empresas.

Um dos mais interessantes é a possibilidade de melhorar a gestão do balanço financeiro. Além da oportunidade de gerar um fluxo imediato para o caixa do negócio.

Essas vantagens podem ser usadas tanto em caso de uma necessidade mais urgente, quanto de forma planejada e calculada pelos gestores empresariais.

Além disso, a cessão de direitos creditórios contribui para a melhora na capacidade produtiva, o aumento do capital de giro, o aumento do seu poder de negociação com fornecedores. Bem como a redução de custos administrativos e operacionais.

direito creditorio

Como funcionam as operações de fomento mercantil?

As empresas de fomento mercantil atuam diretamente na compra de direitos creditórios de outras empresas.

Isso permite que o empresário detentor dos direitos creditórios consiga antecipar os recebíveis. Que são gerados por suas vendas a prazo de uma forma rápida.

Com isso, pode-se superar eventuais problemas de fluxo de caixa ou capital de giro e oportunizando a adoção de ações que vão beneficiar o negócio.

O resultado é o recebimento de forma antecipada de créditos que só entrariam futuramente. Aumentando o seu poder de negociação e contribuindo para a organização das finanças.

Nesse sentido, o apoio de empresas de fomento mercantil acaba sendo uma alternativa rápida, segura e eficiente para organizações que precisam de recursos para alavancar seus negócios economicamente ou organizar as finanças da empresa em um momento mais delicado.

Sabemos que o mercado é dinâmico e demanda dos empresários planejamento e organização.

Além de contribuir para a segurança financeira e a disponibilidade de capital.

Todavia, para garantir a segurança das suas operações, é essencial buscar pelo apoio e atendimento de empresas com experiência de mercado. Que oferecem qualidade nos serviços prestados, rigidez financeira e uma carteira de clientes bem formada.

Negociar direitos creditórios é uma excelente oportunidade para a sua empresa, mas deve ser feita com quem realmente entende do assunto.

Se você gostou de ler essas informações que disponibilizamos sobre direito creditório, o que acha de compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais e, assim, ajudar outras pessoas a conhecer mais a respeito do assunto?

Posts relacionados

Deixe um comentário