Factoring: saiba tudo sobre a operação de fomento mercantil

16 minutos para ler

Começar um negócio e mantê-lo em funcionamento nem sempre é uma tarefa fácil. Muitas vezes, o empresário está em situação complicada e precisa de dinheiro rápido. Nesses casos, o factoring é a solução.

As chamadas operações de fomento mercantil iniciaram em 1968 no Brasil. Elas se caracterizam pela agilidade no acesso ao valor das vendas da sua empresa.

Isso significa que, em poucos dias, você obtém a quantia de que precisa sem pagar uma elevada taxa de juros.

Como esse processo funciona? Qual é sua legalidade de acordo com a legislação brasileira? Quais são os tipos e as vantagens?

Essas são as perguntas que vamos responder neste post, além de mostrar como escolher uma empresa para fazer parceria. Continue lendo!

Afinal, o que é factoring?

O fomento mercantil consiste na compra de direitos creditórios a partir da aplicação de um fator de desconto.

Você pode realizar essa operação a qualquer momento, apresentando os títulos a receber dos clientes, como duplicatas, cheques e outros recebíveis.

O objetivo é antecipar o recebimento desses títulos e agilizar a entrada de recursos. Assim, são solucionados problemas de fluxo de caixa e realizados investimentos necessários para o crescimento da empresa.

Nesse momento, é preciso entender que o fomento mercantil está longe de ser uma modalidade de empréstimo. É uma transação mercantil facilitada e que faz a troca de contas a receber por dinheiro à vista.

Com isso, você aumenta seu capital de giro e poder de negociação com os fornecedores, nas compras de mercadorias e matérias-primas.

Devido a suas características, o fomento é uma alternativa rápida, eficiente e segura para alavancar recursos econômicos e, ao mesmo tempo, é uma opção para empresas com limites bancários travados.

Seus objetivos são:

  • prestar serviços a empresas de diferentes portes;
  • suprir recursos;
  • proteger as organizações contra a inadimplência dos clientes;
  • eliminar o endividamento;
  • melhorar a competitividade de produtos e serviços;
  • reduzir custos e otimizar o tempo do gestor, já que as operações são menos burocráticas, mais ágeis e implicam menos encargos.

Por esses motivos, antecipar os recebíveis é uma operação indicada para todas as empresas, quaisquer que sejam seus portes e segmentos.

A procura por essa modalidade pode ocorrer tanto quando há insuficiência de saldo de caixa quanto nas situações em que as contas estão em dia, a fim de buscar recursos para investimento e crescimento.

As diferenças entre fomento mercantil e empréstimo bancário

Esses conceitos são confundidos, mas precisam ficar bem claros. Enquanto o empréstimo é uma operação financeira, o fomento é uma transação mercantil.

Devido a essa diferença fundamental, os empréstimos implicam o pagamento da dívida no futuro de forma parcelada.

Por sua vez, a antecipação de recebíveis encerra a negociação no ato.

factoring

Outra diferença é que você pode contratar qualquer valor com o empréstimo. Além disso, podem ser aplicadas diferentes taxas, a depender da sua relação com o banco.

Essas questões não interferem no fomento mercantil. A quantia está limitada ao valor dos direitos creditórios disponibilizados.

Isso traz mais garantia e evita a aplicação de encargos elevados.

Factoring é um serviço regulamentado?

O conceito de fomento mercantil surgiu em 1968 e, em 1982, foi fundada a Associação Nacional do Factoring (Anfac).

Em 1988, o Banco Central entendeu como funcionavam as operações e retirou os obstáculos existentes até então. Desde então, o factoring passou a ser autorizado por várias leis.

Hoje, a atividade está descrita na Lei 9.249/1995. Ainda existe o Projeto de Lei 3.615/2000 , conhecido como Lei do Factoring, em tramitação no Congresso.

Diante de todas essas regulamentações, fica claro que o fomento mercantil é diferente de agiotagem ou qualquer outra atividade ilegal.

Agiota é a pessoa física que faz uso de recursos próprios para realizar empréstimos mediante juros tratados entre ele e o cliente, que também é uma pessoa física.

Nessa operação, não existem contratos, garantias ou regulamentação para a prática.

Por sua vez, o factoring consiste em uma prática legal e que traz garantias, direitos e deveres para ambas as partes envolvidas, faturizada e faturizadora. Além disso, as duas são pessoas jurídicas.

É uma operação amparada pela lei brasileira.

Esses dados comprovam a importância da operação. Hoje, já existem mais de 1.100 empresas no país que atuam no segmento. Outros dados importantes são:

  • R$150 bilhões por ano de transações comerciais;
  • R$300 bilhões de giro da carteira.

Como o factoring funciona?

O fomento mercantil é a operação em que os recebíveis do seu negócio são adquiridos por uma empresa especializada. O propósito é ter retorno financeiro mais rápido.

É aplicado um fator de desconto, também conhecido por taxa de deságio. Aqui estão incluídos o risco da transação e os juros, que são mais baixos se comparados aos de outras opções.

Para efetivar a negociação, há três partes envolvidas na negociação de recebíveis. A primeira é o faturizador, ou fomentador. É a empresa que adquire o título a vencer.

O segundo envolvido é o faturizado, ou fomentada. É a empresa que vende seus créditos e obtém a quantia à vista. Por fim, há o sacado, isto é, as pessoas ou empresas que devem pagar a dívida no futuro.

Veja esse exemplo com o objetivo de entender o processo melhor. Imagine que sua empresa — o faturizado — deseja vender algumas duplicatas, que estão para vencer em 45 dias.

Você firma uma parceria com o faturizador. Ele adquire os títulos, aplica o deságio e repassa o restante do dinheiro à vista.

A partir disso, o faturizador é o responsável por receber os valores no momento do pagamento do cliente — o sacado. Também tem o dever de cobrar a quitação da quantia, se atrasar.

Assim que a dívida for paga, a operação de fomento mercantil termina.

As operações efetivadas podem ser nacionais ou internacionais, ou seja, envolver clientes e empresas de fora do Brasil.

Quais são os tipos de factoring?

O fomento mercantil é uma opção realizada para qualquer empresa. Apesar de a maioria estar com as finanças no vermelho, essa não é uma obrigatoriedade.

Sua empresa pode optar pela negociação antes mesmo de considerar o empréstimo bancário. Afinal, essa operação é menos onerosa e mais ágil. Portanto, mais benéfica para o seu negócio.

Esse aspecto é confirmado pelos tipos de atividade mercantil. Entre as principais, estão as que apresentamos abaixo.

Convencional

Os direitos creditórios são adquiridos com a aplicação do fator de desconto para compensar o risco de cobrança e inadimplência. Essa negociação ocorre por meio de um contrato e é a mais comum no Brasil.

Maturity

A característica principal é que o faturizador não assume o risco da dívida. Ele apenas tem o dever de fazer a cobrança. Na prática, a empresa especializada gere as contas a receber do faturizado.

Trustee

A compra de recebíveis tem o acréscimo dos serviços de assessoria administrativa e financeira do faturizado.

Há, portanto, a responsabilidade de gestão financeira.

De exportação

Os bens produzidos pelo faturizado são comercializados para outros países por meio do fomento mercantil.

Há duas empresas de factoring, que defendem os interesses dos respectivos negócios. Assim, a negociação é efetivada.

Matéria-prima

O foco, aqui, é o financiamento da compra de matérias-primas. O fornecedor dos insumos é pago à vista pelo faturizador. No momento da venda, a empresa de fomento é quitada.

Com recursos

Nessa modalidade, se o cliente ficar inadimplente, o faturizado deve pagar o faturizador a quantia correspondente. Portanto, deve arcar com possíveis prejuízos.

Sem recursos

A empresa que antecipa os recebíveis assume o risco da inadimplência. Assim, a operação termina antes da dívida ser efetivamente quitada.

Quais as vantagens do factoring para as empresas?

Seu negócio precisa de dinheiro rápido para fortalecer o capital de giro ou fazer investimentos? O fomento é a melhor opção.

Em vez de lidar com a burocracia e as restrições dos bancos, você consegue o que precisa em poucos dias.

O resultado é o favorecimento da sua gestão de caixa. Além disso, há o aumento da capacidade de alavancar sua empresa a partir de vendas já realizadas.

Ainda existem outras vantagens. Confira todas elas:

Ampliação do capital de giro

O principal objetivo do fomento mercantil é obter dinheiro rápido.

Por isso, é uma alternativa para situações em que o capital de giro está reduzido e precisa ser fortalecido.

Como essa quantia serve para manter a empresa em funcionamento, contribui para:

  • manutenção e compra dos estoques;
  • realização de pagamentos a fornecedores e colaboradores;
  • quitação de despesas diversas da empresa.

Agilidade

Uma operação de empréstimo financeiro leva semanas e até meses para ser aprovada. O banco exige a comprovação de necessidade e de capacidade de pagamento das parcelas. Ainda é preciso apresentar o plano de negócio.

Com a antecipação de recebíveis, é diferente. Você faz a proposta e apresenta os direitos creditórios.

Uma análise é realizada por uma equipe especializada. Em poucos dias há o retorno com a autorização da negociação.

Assim, você agrega capital ao seu negócio e tem a chance de quitar dívidas e fazer investimentos. Tudo em menos de uma semana.

fomento mercantilPowered by Rock Convert

Controle do fluxo de caixa

As situações de finanças no vermelho são amenizadas com o fomento mercantil. Por meio da operação, você comercializa os direitos creditórios e recebe a quantia necessária de uma vez.

Essa característica otimiza o controle do fluxo de caixa, porque você diminui o prazo médio de recebimento das vendas.

Ao mesmo tempo, a gestão é facilitada e você tem chances de aperfeiçoar a administração do negócio. Também repõe os estoques com pagamentos à vista, o que aumenta o poder de negociação.

Outra possibilidade é realizar investimentos para aumentar o potencial de crescimento da empresa.

Flexibilidade

O pagamento dos títulos é feito de forma conveniente e prática com a ajuda da antecipação de recebíveis.

Isso significa que você pode receber por meio de um único depósito ou transferência em conta. Tudo depende do combinado com o faturizador.

Aumento do poder de negociação

A capacidade de barganha é maior com o fomento mercantil, porque você negocia a compra dos itens à vista.

Ao conversar com fornecedores, por exemplo, você obtém descontos na aquisição de matérias-primas e insumos.

Essa característica ainda melhora seu histórico perante os parceiros. Com isso, você estabelece uma relação de longo prazo em que há mais confiança e benefícios financeiros.

Priorização da gestão

O dinheiro obtido com a operação facilita o pagamento dos compromissos assumidos. As obrigações são honradas com facilidade e rapidez.

Como resultado, você tem mais tempo para focar a gestão e tomar decisões mais precisas.

Com essa visão mais estratégica, você tem mais tempo para considerar a oferta de produtos. Ainda pode expandir a empresa para outros mercados, agregar tecnologias e aumentar a produção.

Encerramento das dívidas

A antecipação de recebíveis evita o desequilíbrio das contas a pagar e a receber.

O desencaixe acontece quando você precisa pagar um fornecedor em 15 dias, mas receberá o dinheiro em 30 dias, por exemplo.

Essa situação compromete as finanças da empresa e leva ao endividamento.

Quando você opta por um empréstimo, isso fica ainda mais evidente, porque há pagamentos futuros.

O fomento mercantil acaba com esse compromisso de longo prazo. A quantia é recebida à vista e você se livra de qualquer endividamento.

Transferência do risco de inadimplência

A modalidade de fomento evita problemas com a falta de pagamento do cliente que tem a dívida em aberto.

Em alguns tipos de operação, o faturizador assume a responsabilidade da cobrança e o risco integral.

Como saber se o factoring é a opção certa?

Sua empresa pode optar pelo fomento mercantil a qualquer momento. Essa alternativa é a ideal para negócios ainda em início e que não têm linha de crédito.

No entanto, também é uma opção válida quando já está com seu limite bancário travado e para pagar menos encargos. Em relação ao porte, há outras diferenças.

As empresas de pequeno porte costumam usar o dinheiro obtido para investir e crescer. Por sua vez, as de médio e grande portes utilizam como parte da estratégia de gestão financeira.

Se você tem dúvidas, o ideal é considerar os aspectos financeiros. Avalie os relatórios e os demonstrativos financeiros para identificar sua necessidade atual e futura.

Além disso, confira a rentabilidade da empresa. Esse indicador consiste na análise de resultados com a consideração de custos ou investimentos.

Com essa análise ampla, você identifica sua necessidade de capital de giro a curto, médio e longo prazo.

Lembre-se de que, para saber se é o momento certo de fazer uma operação de fomento mercantil, deve considerar:

  • indicadores de liquidez;
  • projeção do fluxo de caixa;
  • prazo médio de pagamento e recebimento.

Dica da Piran

Para facilitar, existem algumas dicas práticas para saber em quais situações essa operação é mais indicada. Elas são:

  • realização de novos investimentos: é o caso da empresa ter uma boa oportunidade, mas estar sem condições de aproveitá-la. É importante ver a viabilidade do investimento em médio prazo;
  • redução dos efeitos de uma crise econômica: enfrentar esses problemas financeiros requer reservas. Se sua empresa não tiver, o factoring é uma oportunidade para manter a liquidez e ganhar fôlego;
  • negociação com fornecedores: conseguir descontos é uma boa justificativa para o fomento. Com dinheiro em mãos, você paga as aquisições à vista e alcança preços mais competitivos;
  • quitação de empréstimos: é uma alternativa às taxas de juros elevadas. Com a antecipação de recebíveis, você paga sua dívida, amortiza os encargos e acaba com seu endividamento. Assim, acaba com o comprometimento de valores futuros.

O resultado é a capacidade de fazer um planejamento financeiro melhor e mais estruturado.

Como escolher uma empresa de factoring?

Antes de escolher a empresa certa, é importante entender que a antecipação de recebíveis é exclusiva para pessoas jurídicas.

Isso acontece porque os faturizadores prestam serviços comerciais, não econômicos.

Por isso, ao negociar com uma empresa especializada, muitas variáveis são consideradas. Entre elas:

  • custos com impostos;
  • riscos e expectativas de lucro;
  • realização de cobranças;
  • gastos operacionais;
  • aumento da oportunidade de capital.

Cada faturizador trabalha de uma maneira diferente, com taxas de deságio diversas. Por isso, é preciso avaliar muito bem antes de fechar negócio.

Além disso, é necessário ir além do valor. É preciso focar o custo-benefício para ter acesso a uma empresa experiente nesse ramo de negócios.

Diante desse contexto, o que avaliar?

factoring

Veja as dicas principais a serem seguidas:

Avalie o nível de flexibilidade

Assim como cada faturizador atua de maneira diferente, o nível de flexibilidade das operações também é. Veja como é a burocracia da empresa de fomento mercantil.

Considere que é necessário apresentar alguns documentos, mas o tempo total da operação deve levar poucos dias. Lembre-se de que, quanto mais trabalhoso for o processo, mais tempo demora para receber a quantia.

Confira a qualidade do atendimento

Mais que fazer uma transação rápida, é preciso saber como é a qualidade do atendimento do faturizador.

Verifique como é feito o contato e faça uma ligação de teste para ter certeza da disponibilidade dos profissionais.

Tire todas as suas dúvidas, faça perguntas e confirme que todos os questionamentos serão sanados.

Veja ainda se as respostas demoram muito a chegar.

Quando isso acontece, há dificuldade de planejamento, porque você nunca sabe quando terá o dinheiro em mãos.

Se possível, faça uma parceria de longo prazo, que vai alinhar as atividades durante o processo.

Saiba se o faturizador conhece seu modelo de negócio

Nunca ignore a compreensão da empresa especializada sobre seu modelo de negócio.

Quanto mais know-how ela tiver, melhor tende a ser a negociação. Nesses casos, a comunicação e as relações comerciais se tornam mais fluidas.

O faturizador ainda conhece as particularidades e os processos realizados na sua organização. Desse modo, são evitados imprevistos e problemas que comprometem o sucesso da transação.

Confirme o tempo de experiência do faturizador

Ainda que o fomento mercantil seja uma atividade conhecida, é recente no Brasil. Por isso, vale a pena escolher um faturizador com expertise suficiente. É o caso da Piran Fomento , empresa idealizada pelo empresário Valdir Piran em 1993 e que já firmou uma trajetória sólida no mercado.

Assim, você tem garantia de que terá mais oportunidades de negócios e resultados.

Com todas essas dicas, fica claro que a antecipação de recebíveis é uma atividade diferenciada e vantajosa.

Para as empresas, representa a oportunidade de potencializar seus pontos fortes e facilitar o aproveitamento de oportunidades.

Para isso, é preciso fazer um bom planejamento financeiro, que vise a:

  • colocar o caixa em dia;
  • comprar matéria-prima;
  • pagar os fornecedores;
  • investir em infraestrutura, pessoal ou ferramentas.

Ao fazer isso, você tem mais chances de efetivar uma gestão financeira eficiente.

Como consequência, terá uma capacidade maior de pagamento, melhor posicionamento no mercado e maior poder de negociação.

Dica da Piran

Lembre-se de que todos os faturizadores trabalham dentro do que a legalidade determina.

A dica é apenas escolher uma empresa com expertise e know-how. Por isso, confie na operação, que está em crescimento, e na equipe de atendimento.

Busque o fomento mercantil como primeira opção e obtenha as vantagens que apresentamos ao longo do post.

Tenha cuidado na hora de firmar a parceria de longo prazo. Assim, você conquista agilidade e transparência.

Agora que você sabe por que vale a pena fazer uma operação de factoring, veja a situação do seu negócio e confira a necessidade de aumentar seu capital de giro e sua liquidez.

Com uma análise bem estruturada, você alcançará vários benefícios.

Gostou de saber mais sobre o fomento mercantil, seu funcionamento e as vantagens para as empresas?

Então, assine a nossa newsletter.

Nela, você receberá dicas para melhorar a gestão financeira e alavancar os resultados do seu negócio com a expertise de quem entende do assunto.

Posts relacionados

Deixe um comentário