Você sabe qual é a diferença entre lucratividade e rentabilidade?

6 minutos para ler

A administração financeira é desafiadora, porém, também é crucial para a construção de empresas bem-sucedidas. Ao tocar no assunto, uma das dúvidas mais comuns é a diferença entre lucratividade e rentabilidade. Afinal, em quais pontos os conceitos se distinguem?

Primeiro, é preciso destacar o que eles têm em comum: são duas medidas financeiras que revelam a atratividade de um empreendimento, mostrando como seu desempenho financeiro pode satisfazer os investidores. Sendo assim, ambos são realmente importantes.

Nos tópicos seguintes, explicamos qual é a diferença entre lucratividade e rentabilidade, e também como você pode otimizar seus resultados financeiros. Portanto, continue lendo.

Qual a diferença entre lucratividade e rentabilidade?

O conceito de lucro é mais conhecido. Em poucas palavras, lucro é o resultado financeiro após o pagamento de todas as despesas de determinado exercício. Desse modo, refere-se aos ganhos obtidos após a dedução dos custos, sejam eles diretos ou indiretos. Imagine, por exemplo, que em determinado período sua empresa faturou R$1 milhão e teve um total de R$800 mil em custos. Logo, seu lucro (faturamento – custos) é de R$200 mil.

Na administração financeira, a maximização do lucro é um dos objetivos mais cruciais às empresas. O motivo é simples: empresas lucrativas têm mais capital para investir em novas pesquisas, pagar melhores salários e promover mais retorno aos investidores.

O conceito de rentabilidade, apesar de comumente confundido com lucro, é bastante diferente. A rentabilidade tem a ver com o capital investido e o retorno obtido com esse investimento. Ou seja, é uma medida de retorno sobre determinado investimento.

Imagine, agora, que você investiu R$2 milhões na criação da empresa que no último mês lucrou R$200 mil. Ao fazer os cálculos, notará que teve um retorno de 10% do capital inicialmente investido — e essa é a sua rentabilidade, o quanto o investimento foi rentável.

Note, então, que tanto o lucro quanto a rentabilidade demonstram a atratividade financeira de uma empresa, mas são coisas bastante diferentes e não podem ser confundidas.

lucratividade

Como aumentar a lucratividade de uma empresa?

Uma coisa é certa: a rentabilidade comumente está ligada ao lucro. Se o lucro cresce, é provável que a rentabilidade também cresça. Portanto, é interessante manter o foco no aumento do lucro e promover a maximização desse resultado financeiro. Veja como!

Otimize os custos que são estratégicos

No intuito de promover o aumento dos lucros, muitos gestores lançam uma palavra de ordem: cortar todos os custos. Esse pode ser um enorme problema, afinal, alguns custos são estratégicos e determinam o aumento da lucratividade da empresa.

Custos com pesquisa e desenvolvimento (P&D), por exemplo, determinam receitas futuras e não podem ser simplesmente cortados. O mesmo acontece com o investimento em vendas ou marketing, que potencializam o fechamento de novos negócios e geração de riqueza.

fomento mercantilPowered by Rock Convert

Portanto, o mais prudente é focar na redução de custos que não são estratégicos e contam com baixo índice multiplicador. Ou seja, que não geram retorno sobre investimento ou fazem isso de maneira insatisfatória. Custos com aluguel e tributos são bons exemplos.

Precifique cuidadosamente seus produtos

A lucratividade depende essencialmente do preço dos produtos (isto é, bens ou serviços) comercializados pela empresa. Se o preço de venda está defasado ou com margens muito baixas, o mais provável é que o lucro também fique abaixo do que é desejado.

Portanto, concentre-se em recalcular o preço dos seus produtos. O preço final depende de três itens-chave:

  • os custos envolvidos com a compra, produção e venda desse produto;
  • a média de preço praticada pela concorrência;
  • a percepção de valor dos seus clientes.

Maximize sua produtividade diária

Quanto você consegue produzir com os recursos que tem? Em geral, seu nível de produtividade também determina sua lucratividade nos negócios. Empresas altamente produtivas conseguem fazer mais com menos, gerando economia em escala e lucro.

Em vista disso, aumente sua produtividade. Conte com máquinas de ponta, softwares autônomos, processos muito bem desenhados, fornecedores ágeis e profissionais treinados. Assim, conseguirá fazer muito mais com os mesmos recursos ou até com menos.

lucratividade

Tenha equilíbrio na relação curto-longo prazo

Aumentar o lucro é uma jogada estratégica. É preciso olhar para o hoje e reduzir custos, mas sem deixar de lado o futuro. Também é preciso olhar para o longo prazo, um horizonte de 10 ou mais anos, e avaliar como (lá no futuro) a empresa será mais lucrativa. Nesse aspecto, o lucro é uma decisão em margem — você precisa pensar “quanto eu quero ser lucrativo hoje e quanto desejo ser daqui a 3, 5 ou 10 anos?”.

Sendo assim, para otimizar o lucro, o diretor deve ter uma postura equilibrada. É necessário cortar custos, mas sem perder de vista o que é estratégico. Pensar no hoje, mas não esquecer o amanhã. Aumentar preços, mas não deixar de lado a percepção de valor do cliente.

Como transformar lucratividade em rentabilidade?

Após um resultado positivo de lucro, a empresa tem duas principais opções: reinvesti-lo, transformando-o em perspectivas futuras. Nesse caso, o lucro poderá ser colocado em novas pesquisas, unidades de negócios ou patentes para promover ganhos futuros à empresa.

Outra possibilidade é distribuí-lo entre os proprietários/acionistas da empresa. Nesse caso, os investidores terão algum grau de retorno sobre o capital que foi inicialmente alocado; ou seja, eles experimentarão alguma medida de rentabilidade.

Mais uma vez, a palavra-chave é: equilíbrio. É preciso avaliar até que ponto o lucro deve ser reinvestido para promover ganhos futuros e quanto deve ser redistribuído aos investidores, gerando rentabilidade. Assim, poderá arquitetar um negócio atraente, sólido e próspero.

Veja, agora você está por dentro do assunto. Note que existe uma grande diferença entre lucratividade e rentabilidade, então as palavras não devem ser usadas como sinônimos. No entanto, quanto maior o lucro, maior a probabilidade de retorno sobre o capital investido — isto é, rentabilidade. É necessário, para tal fim, fazer uma boa administração financeira. Então, gostou do nosso artigo e não vai mais confundir os termos lucratividade e rentabilidade, não é mesmo?

Aproveite para fazer com que seus amigos também conheçam mais do assunto. É simples: basta compartilhar nosso artigo em suas redes sociais. Vamos lá!

Posts relacionados

Deixe um comentário