Coronavírus e as mudanças no mundo corporativo

8 minutos para ler

Com a crise causada pelo Coronavírus, percebemos que nenhuma empresa está imune aos seus impactos. Estamos, mais do que nunca, testemunhando profundas mudanças no mundo corporativo.

Entretanto, não se tratam apenas de medidas emergenciais, elas demonstram também como as companhias vão operar no futuro.

Claro que a quarentena e as medidas de isolamento fizeram com que empresas de todos os portes implementassem ajustes para a sua sobrevivência.

A verdade, contudo, é que muitas já estavam testando novas rotinas administrativas. Podemos afirmar, inclusive, que estas mesmas empresas estão passando pela crise com mais “maestria”. 

Este artigo tem como objetivo mostrar todas as modificações que vêm ocorrendo e traçar alguns pontos que devem se consolidar ao final dessa situação.

Coronavírus: alterações permanentes na saúde de funcionários e empresas

Sem sombra de dúvidas, a prioridade atual é de salvar a sua empresa. Mas fica o questionamento: quais dessas mudanças temporárias por conta da pandemia serão mantidas em sua rotina?

Essa questão é importante porque vemos que alguns líderes estão pesando a mão ao tratar do tema do trabalho remoto e, a contragosto, realizando processos digitais.

Isso acaba se tornando um processo prejudicial para a equipe, já que passa a impressão de que “assim que voltarmos a operar em condições menos agressivas, a empresa voltará a funcionar de maneira tradicional e analógica”.

Essa não é uma perspectiva verdadeira. A pandemia da covid-19 tem causado mudanças profundas nos empregados e consumidores.

A Informatização e a Digitalização já estão acontecendo

O isolamento social por si só já ditou as mudanças no mundo corporativo para o cenário atual. 

Reuniões presenciais, aglomeração de colaboradores e consumidores foram canceladas. Viagens a negócio então sendo totalmente desestimuladas.

O único setor que continuar trabalhando com maior efervescência é o da saúde, por razões óbvias.

Até mesmo a ponderação do que é essencial ou não para o dia a dia entrou em pauta devido a necessidade de diminuição do deslocamento das pessoas.

Por isso que trazer os processos para a esfera digital tem sido a medida adotada.

Bancos Digitais são uma realidade

Mesmo que com menor velocidade, as adequações citadas no tópico anterior já estavam sendo feitas. O maior entrave, porém, sempre foi o receio dos gestores sobre quando as adaptações que seriam necessárias.

A prática demonstra totalmente o contrário. Quer um exemplo?

Um assunto que está em alta é a disponibilização do auxílio emergencial, implementado pelo Governo Federal e distribuído pela Caixa Econômica.

É verdade que, por trabalhar há tanto tempo atendendo famílias vulnerabilizadas, o banco deveria ter mais expertise no assunto.

Ainda assim, o ponto de relevância aqui são os esforços para a digitalização do processo. Aplicativos como “Caixa Tem” foram disponibilizados para desestimular a presença nos bancos.

Até mesmo uma conta totalmente digital foi criada. Ela tem opções de transferências e pagamentos sem nenhum encargo, algo que bancos virtuais, como o Inter e a Nubank, já faziam.

Coronavírus: afinal, quais são as mudanças no mundo corporativo?

Vamos entender mais sobre as mudanças que o cenário do coronavírus acabou requerendo?

Home Office: economia de tempo e dinheiro

Certamente, trabalhos “braçais” não conseguem ser realizados a distância, como as produções fabris.

Porém, uma boa fatia do mundo corporativo consegue funcionar online. Evitar contato físico mostrou a banalidade do deslocamento de colaboradores para operar em computadores nos escritórios.

E, quem trabalha nos grandes centros, perde muito tempo com trânsito e congestionamento.

O home office tem mostrado que esse tempo poderia muito bem ser usado para os funcionários aproveitarem sua família e terem momentos de lazer.

Pode ser uma bola de neve positiva. Afinal, colaboradores com mais períodos de descanso conseguem diminuir o nível de estresse e produzem mais.

O escritório vai se tornar desnecessário? Não é bem assim. As idas a esse ambiente podem continuar depois da pandemia, mas poderão acontecer com mais parcimônia. Ou seja, reunir a equipe em momentos estratégicos.

fomento mercantilPowered by Rock Convert

Conferências Virtuais: a nova sala de reuniões

Até mesmo as reuniões adquiriram novos moldes. Encontrar-se em auditórios ou salinhas deu lugar a conferências no Hangouts.

E, realmente, elas já eram usadas antes. Só que, agora, transmissões, lives, webinars e conferências virtuais parecem ter se tornado um subproduto das mudanças no mundo corporativo causadas pelo coronavírus.

Porém, é importante não manter as “garras” em cima do colaborador, como se ele não tivesse competência para trabalhar de maneira remota.

Isso é que será discutido no próximo tópico.

Monitoramento por projeto

Muito já se discutia acerca da postura que as lideranças mantinham em relação a suas equipes.

Ian Borges, especialista em reinvenção em carreiras,  explica que muitas vezes os funcionários não são tratados como adultos maduros.

Uma boa parte da produtividade é perdida porque “chefes” usam períodos de seu tempo para comprovar que seus funcionários estão trabalhando.

Aqui vale compartilhar o peso. E com “peso” ressalta-se responsabilidades, produções, preocupações e até mesmo lucro.

Por isso que Marc Tawil, jornalista, escritor e empreendedor do ramo da comunicação, afirma que a rotina de trabalho futura precisa ser mais eficiente e flexível. Uma estratégia estimulada é o monitoramento por projeto executado, não por hora.

Imagine que você precisa que um funcionário realize uma pesquisa com a entrega para quinze dias e ele finaliza em dez. Uma postura ideal seria flexibilizar os próximos cinco dias da rotina dele o, quem sabe, dar os cinco dias restantes como folga. 

Não é loucura. Mas é preciso entender que, nessa situação hipotética, o trabalho já foi finalizado e provavelmente o próximo poderá ser realizado de maneira mais produtiva.

Soft Skills: profissionais mais humanizados

Soft Skills, ou habilidade interpessoais, também fazem parte da nova demanda. O conhecimento técnico pode ser desenvolvido no dia a dia, aprendido na faculdade ou até automatizado.

Mas, quando se trata de liderança, trabalho em equipe e inteligência emocional, é preciso um esforço constante de aprimoramento do funcionário.

Como nos lembra a Escola Conquer, 46% das empresas chinesas revelaram que o estresse de seus trabalhadores foi um enorme entrave durante a crise do novo coronavírus.

Esse ponto, então, precisa ser explorado tanto por empregadores, oferecendo formações ao seu time, quanto pelos próprios empregados.

Consumo pelo formato e-commerce

Pensando na relação dos consumidores frente à crise, também vemos mudanças comportamentais.

A preferência por consumo de produtos locais e menos idas a supermercados, farmácias e outros estabelecimentos já foi notável.

Entretanto, a maior mudança se deu no formato e-commerce. Com o fechamento de shoppings e lojas, a compra online se tornou uma das únicas opções.

Renato Pezzote, do Economia UOL, explica que houve um aumento de 40% deste tipo de compra só no mês de março.

Mesmo com as mudanças nos paradigmas de vendas, muitas empresas foram pegas de surpresa.

Para continuar atuante no mercado pós-crise, é essencial dominar esse processo de venda.

Aumento do Delivery

iFood e Uber Eats já tinham se destacado como empresas de delivery de alimentos prontos para consumo. Em março de 2019, o número de pedidos foi de, pelo menos, 17,4 mi, segundo uma matéria da Exame.

Com o isolamento social, essa prática só se consolidou. Porém, muitos restaurantes e lanchonetes não dispunham dessa facilidade, precisando se vincular às plataformas ou implementar deliveries.

Aqui é preciso ter atenção redobrada, já que a expectativa é de que as compras via delivery aumentem depois da crise. Seja por conta da entrega de almoço nas empresas ou do home office, que diminuirá o número de clientes presenciais.

Como uma empresa que antecipa os recebíveis de outra através de um contrato de cessão de direitos creditórios, a Piran entende a necessidade de cada cliente e estrutura da melhor forma para que o empresariado continue atuante.

Por isso que nossos serviços  promovem oportunidades e o crescimento das empresas.

Que tal continuar o crescimento de seu empreendimento mesmo com as mudanças no mundo corporativo?

Nosso blog está recheado de conteúdos de ponta para manter sua empresa atualizada sobre as mudanças no mercado. Comece sua próxima leitura.

Posts relacionados

Deixe um comentário